robotica

Alunos da EMEF Profª Eliana Minchin Vaughan, no Matão, participam de aula experimental de robótica

Aulas de programação entram no currículo da rede municipal de ensino; professores estão sendo capacitados para utilizar equipamentos

A Secretaria de Educação de Sumaré, por meio do CEFEMS (Centro de Formação de Educadores Municipais de Sumaré) “Prof. Leovigildo Duarte Júnior”, está capacitando os profissionais em atuação na rede para aulas de robótica que serão implantadas nas unidades do município.

Na última semana, os professores da EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professora Eliana Minchin Vaughan, na região do Matão, ministraram aulas experimentais a alunos dos 1º e 4º anos. 

A escola foi uma das unidades que já recebeu os equipamentos. O Kit “Fantástico Mundo de Rob”, voltado à educação infantil, conta com peças de programação, um robô e tapetes de atividade personalizado, enquanto o Kit “Alpha Mecatrônica”, com foco no ensino fundamental, traz sensores, atuadores, estruturas metálicas, ferramentas de fixação e ferramentas de suporte.

“Pelo Kit Rob é possível programar a direção pela qual o robozinho vai transitar no tapete e, a partir de cards, montar uma aula para alfabetização, por exemplo, com base em contação de histórias”, explica a professora do Jardim I, Lissandra Pereira Silveira.


Ela é uma das profissionais em formação para adotar o robô Rob como auxiliar nas aulas de alfabetização e letramento. “É um projeto lindo. É empolgante e estou muito feliz de poder participar”, completa. Ela acredita que os dispositivos vão contribuir significantemente com o processo de aprendizagem, levando em consideração o perfil dos alunos nativos digitais – aqueles que quando nasceram aparelhos eletrônicos já faziam parte de suas rotinas.

Se depender dos alunos Samuel Gama e Nicolas de Araújo, de 9 anos, a aula já está aprovada. “Eu achei essa aula bem diferente. Deveria ter esse kit em todas as aulas”, comenta Samuel. “A parte mais legal é programar o robô pra ele se movimentar sozinho”, diz Nicolas.

A mesma opinião é compartilhada pelas alunas Kethelyn Pereira e Adrielly de Carvalho, também de 9 anos. “Algumas partes são difíceis, mas é bem divertido.  Eu gostei da parte de montar o robô e quero aprender mais”, disse Kethelyn.

A professora do 4º ano, Graziele Fonseca Costa, explica que, além de servir como material para ensinar programação, os kits permitem que os alunos aprimorem a coordenação motora fina, entre outras habilidades e competências. “Existe uma série de possibilidades de aulas a partir do kit. Poderemos elaborar diversas aulas interdisciplinares com base nesse material”, explicou.

De acordo com a secretário de Educação de Sumaré, José Marin, a implantação de aulas de robótica, é mais um dos investimentos em tecnologia da Prefeitura de Sumaré. “Implantamos as lousas digitais e agora estamos capacitando os professores para as aulas de robóticas que devem começar neste ano e já nos preparamos para introduzir a gamificação em sala de aula”, conta Marin.

Kits de robótica

A coleção “Fantástico Mundo de Rob” atende as necessidades individuais da criança, propondo o conhecimento de forma integrada e contextualizada, embasada nos aspectos legais da BNCC (Base Nacional Comum Curricular). A Coleção é composta por três livros destinados a cada etapa da educação infantil. Além do Robô Rob,  o materil traz peças de programação e cenários temáticos.

O objetivo do kit é promover o trabalho em equipe, explorar a aprendizagem significativa, possibilitar a construção da identidade e o desenvolvimento do sistema cognitivo.

Já o Kit “Alpha Mecatrônica” trabalha com situações-problema, em que cabe aos alunos discuti-las, encontrar e propor soluções. As tarefas são interdisciplinares e estão de acordo com a BNCC.