Connect with us

Nossa Cidade

Aproximadamente 400 jovens recebem certificados de dispensa do Serviço Militar em Sumaré

Published

on

Um ato de civismo e de cidadania perante a Bandeira Nacional! Foi a cerimônia de Juramento do Serviço Militar e entrega dos Certificados de Dispensa de Incorporação (CDI). A solenidade reuniu aproximadamente 400 jovens na manhã desta quarta (30), no Centro Esportivo de Sumaré, e contou com a presença do Delegado Regional do Serviço Militar, Ten. Edivo Gomes da Silva, e da Secretária do Serviço Militar em Sumaré, Maria Silvia Breda, além do Subtenente Vernilo, do Tiro de Guerra de Americana. Os jovens assumiram o compromisso de estar à disposição do Exército Brasileiro em convocações emergenciais. “O juramento diante da Bandeira Nacional – símbolo máximo da pátria – é um momento importante e decisivo na vida desses jovens, pois são eles que vão ajudar na construção de um país melhor. Temos orgulho de vê-los cumprindo com suas obrigações com o país e com nosso município”, comentou o prefeito Luiz Dalben.

Além de ser um ato de civismo e patriotismo, o alistamento militar é obrigatório no Brasil. O cidadão que não estiver em dia com o serviço militar não poderá exercer a cidadania plena, como, por exemplo, matricular-se em faculdade, receber diplomas, tirar o título de eleitor, ser contratado por empresas em geral, prestar concurso público, assumir cargo eletivo ou comissionado, e ainda, se ausentar do país. O Município de Sumaré é considerado ‘não tributário’ ao contingente e os jovens da cidade são normalmente dispensados do serviço militar.

Segundo Maria Silvia, que há 20 anos desempenha esse importante serviço de apoio aos jovens sumareenses, os casos que não compareceram devem procurar a Junta Militar, pois terão que reiniciar o processo de alistamento. “O Certificado de Dispensa de Incorporação, que comprova que o cidadão foi dispensado do Serviço Militar, é um documento importante na vida destes jovens, já que interfere também na carreira profissional. Quem não compareceu na data de hoje terá que participar do próximo Juramento”, diz.

A Secretária explica, inclusive, a diferença entre CDI e Reservista, que ainda hoje confunde muitas pessoas. “Os rapazes que completam a maioridade e, que são dispensados de servir, precisam obrigatoriamente fazer o Juramento, e recebem o Certificado de Dispensa. Já o Certificado de Reservista é para quem serviu em Organização Militar da Ativa”.

Para o Tenente Edivo, na carreira militar há 33 anos, atualmente 2 milhões de jovens estão em condições de receber treinamento em caso de  convocação emergencial. “Vocês [jovens] não servirão à Pátria, mas poderão servir como cidadão, trabalhando e horando sua família. Nesta idade, o período de errar já passou. Aos 18 anos, já são responsáveis pelos atos, mas na dúvida, questione os pais. E saibam que poderão ser convocados, caso o País precise de vocês”, frisou.

 

O SERVIÇO MILITAR

O Serviço Militar foi instituído graças à devoção e empenho de um brasileiro chamado Olavo Brás Martins Guimarães Bilac (1865 -1918). Poeta, jornalista e fundador da Academia Brasileira de Letras, ele percorreu o país pregando a verdadeira cidadania, incentivando e conscientizando os brasileiros da necessidade do serviço militar obrigatório. Como justa homenagem, Olavo Bilac foi consagrado Patrono do Serviço Militar e a data do seu nascimento, 16 de dezembro, foi instituída como o Dia do Reservista.

O alistamento deve ser feito online, no site www.alistamento.eb.mil.br, por meio do preenchimento de um formulário. Na Junta Militar de Sumaré, somente os casos nascidos em anos anteriores a 2001. O órgão fica na Avenida Luiz Frutuoso, nº 193, na Vila Santana, e funciona de segunda a sexta-feira, das 12 às 16 horas. Mais Informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3873-3093.

 

 

Nossa Cidade

Assentamentos de Sumaré e a agricultura familiar: geração de trabalho e renda e turismo rural!

Published

on

Os três assentamentos de Sumaré e a agricultura familiar: uma combinação que ao longo dos anos tem gerado trabalho e renda, além de importante fomento na economia da cidade através do turismo rural. A tradicional Festa da Mandioca que acontece anualmente, por exemplo, atrai milhares de visitantes de várias cidades da região e do Estado. Um conjunto de fatores – da estrutura rústica com capacidade para atender a um grande número de convidados e a receptividade ao cardápio – encanta. Além disso, os locais também oferecem trilha para passeio – saindo do Assentamento até o Horto Florestal. A agricultura é usada como experiência de irrigação de universidades e outros centros de pesquisa, e a produção orgânica, agroecologia e Sistema de Agrofloresta são certificados.

“Os assentamentos fazem parte do turismo rural do nosso município, que inclusive já receberam estudantes de outros países, além de pesquisadores, que vieram visitar esse exemplo de reforma agrária que deu certo, e oferecem a belíssima Festa da Mandioca com pratos derivados da mandioca – que é uma das culturas praticadas pelos produtores – evento tradicional e que nos orgulha pela grandiosidade”, disse o prefeito Luiz Dalben.

Ano passado, por exemplo, a Festa da Mandioca entrou em sua 22ª edição (esse ano, por conta da pandemia do coronavírus não pode ser realizada). O evento promovido pela Associação de Moradores João Calixto da Silva, com o apoio da Prefeitura de Sumaré, repetiu o sucesso dos anos anteriores. Mais de 15 mil pessoas passaram pelo recinto nos três dias de festança. Foram utilizadas três toneladas de mandioca, além de consumidos cento e vinte quilos de torresmo, mil cachorros-quente, trezentos frangos assados e etc.

A festa é realizada sempre no mês de junho e atrai famílias inteiras, proporcionando um cardápio com as delícias derivadas da mandioca, entre elas, os famosos ‘caldo de mandioca’ e ‘vaca atolada’, mandioca frita, tapioca, bolo de mandioca, pudim de mandioca, além de outras guloseimas (pastel, cachorro quente, lanche de pernil, milho verde, frango assado, maça do amor, moranguinho com chocolate e bebidas), e atrações (moda de viola, bailão, bingo, pesca).

A implantação dos Assentamentos fortaleceu a agricultura familiar em Sumaré, gerando trabalho e renda no campo, com a agropecuária. O sucesso no processo de produção e no cultivo dos alimentos contribui para a subsistência das próprias famílias, no consumo diário, e permite a venda do excedente. De olho numa logística para favorecer os produtores e dar vazão à colheita conta com uma cooperativa que participa de vários projetos, fornecendo alimentos para a Merenda Escolar de escolas de Sumaré e de outros municípios da região.

Além da agricultura, o artesanato também é um dos pontos fortes nos três Assentamentos, especialmente o da Fibra da Bananeira. Ou seja, a partir do reaproveitamento de resíduos vegetais são confeccionadas lindas peças de artesanato. Há mais de 10 anos as mulheres utilizam essa técnica na produção de artigos diversos e de qualidade: bolsas, pufs, almofadas, chapéus, cestos, guirlandas, caixas decoradas e vários artigos exclusivos. Os trabalhos podem ser conferidos na Feira de Artesanato, que acontece mensalmente na Praça Manoel de Vasconcellos, região central de Sumaré.

PRODUÇÃO ORGÂNICA

O Assentamento I (localizado naEstrada Taquara Branca, km 1,5, no Horto Florestal) foi o primeiro a ser implantado no Brasil. Começou com 45 famílias e é referência. Por ter sido o pioneiro é o que mais recebe visitas anualmente, incluindo escolas públicas e privadas de várias localidades, até de outros países, sendo de grande importância no fortalecimento do turismo pedagógico e rural. Os Assentamentos II e III contam com produção orgânica, agroecologia e Sistema de Agrofloresta certificados pela SPG (Sistema Participativo de Garantia) e ANC (Associação de Agricultura Natural de Campinas e Região).

O Assentamento II surgiu em maio de 1985, com a ocupação do Horto da Boa Vista. Em 1988 as famílias foram transferidas para o Horto Florestal de Sumaré (Estrada Municipal Teodor Condiev, Km 2,5) e assentadas de forma definitiva. A comunidade produz uma diversidade de alimentos como goiaba, mandioca, banana, legumes e hortaliças e pequenos animais como galinha caipiras e porcos, que somada às várias atividades desenvolvidas e a forte participação dos jovens no turismo rural, garante melhores condições de vida.

O Assentamento II tem 75 famílias, incluindo titulares e agregados (parentes), totalizando aproximadamente 290 pessoas que se dedicam à agricultura familiar. Sempre no mês de aniversário os moradores realizam a tradicional Festa do Assentamento II e do Padroeiro da Comunidade Divino Espírito Santo, com foco na difusão da culinária e da cultura local.

Já o Assentamento III (Estrada Teodor Cundiev, Km 1, Horto Florestal) foi criado no ano de 2000 por um processo de seleção pública das famílias. Conta com a Associação de Moradores do Assentamento III (AMAS III), Comunidade Religiosa e Educação para Jovens e Adultos. Sua produção de frutas é diversificada: goiaba, abacaxi, banana, morango, figo, laranja, e etc.

O grupo de mulheres faz compotas de doces (figo, goiaba, banana, morango, laranja, mamão) e geléia de abacaxi com pimenta – disponíveis o ano todo conforme as frutas da época, além da confecção de biojóias (colares, pulseiras, brincos feitos com sementes e materiais artesanais), sabonete de ervas e embalagens rústicas decoradas com papel de café.

Continue Reading

Nossa Cidade

Após recapeamento, ruas dos Jardins Vitória e Davina, em Sumaré, recebem pintura de guias

Published

on

A Prefeitura de Sumaré, por intermédio das Secretarias Municipais de Serviços Públicos e Obras, segue com a execução de melhorias nos jardins Vitória e Davina, na região de Nova Veneza. Nesta segunda-feira, 10 de agosto, as ruas recém-pavimentadas receberam a pintura de guias.

As obras foram assumidas pela gestão do prefeito Luiz Dalben, visando garantir melhorias nas condições de tráfego e bem-estar aos munícipes, e estão sendo executadas com recursos provenientes de emendas parlamentares do deputado estadual, Dirceu Dalben.

“Após anos de espera e expectativa, os moradores já podem comemorar as melhorias nos bairros. Nosso objetivo é garantir mais qualidade de vida para a comunidade, além de proporcionar melhores condições de tráfego e segurança”, disse o Chefe do Executivo, destacando que o serviço de pintura de guias também atendeu ruas de outros bairros da região de Nova Veneza.

Além de pavimentação e pintura de guias, as ruas do bairro também já haviam por outras melhorias, como sarjetas e caixas coletoras de água pluvial.  “Os moradores deixarão de conviver com a poeira, a lama e outros inconvenientes provocados pela falta de asfalto”, destacou o vice-prefeito, Henrique do Paraíso.

Na próxima etapa, será realizada a sinalização de trânsito no Jardim Davina. O Jardim Vitória já recebeu as demarcações de solo na última semana.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

As famílias dos dois bairros já foram contempladas com a isenção da taxa de ligação de esgoto e, em breve, receberão as escrituras de Regularização Fundiária, de acordo com as diretrizes da Lei Federal 13.456/17, que instrui o Município, por meio de ato assinado pelo Poder Executivo, a implementar a Regularização Fundiária de núcleos urbanos consolidados conforme a Lei.

Continue Reading

Nossa Cidade

Prefeitura de Sumaré abre inscrições online para ano letivo 2021

Published

on

A Secretaria Municipal de Educação de Sumaré abre na próxima segunda-feira, dia 17, as inscrições para o ano letivo de 2021. As vagas são para crianças de 0 a 6 anos que estão fora da escola, ou seja, que ainda não frequentam creche ou escola de Educação Infantil, tanto na Rede Municipal de Ensino ou em instituições particulares conveniadas ao Proeb (Programa Municipal de Educação Básica).

Neste ano, devido à pandemia do coronavírus, as inscrições serão exclusivamente online, pelo site www.sumare.sp.gov.br.

As inscrições seguem até dia 11 de setembro. Para realizar o cadastro é preciso que os pais ou responsáveis tenham em mãos Certidão de Nascimento original da criança, documento de identidade (RG) do pai, mãe ou responsável e comprovante de residência, também em nome do pai, mãe ou responsável.
O cadastro é importante para que a Secretaria Municipal de Educação possa planejar as ações para o próximo ano letivo e fazer a distribuição das vagas de maneira a atender o maior número possível de crianças em escolas mais próximas de suas casas.

“Pedimos aos pais que têm filhos nesta idade, e que se encontram fora de creche ou escola municipal, para que façam o cadastro no período estabelecido pela Secretaria Municipal de Educação, a fim de que haja um planejamento e melhor distribuição das vagas do ano letivo de 2021, principalmente devido às adaptações causadas pelo coronavírus”, disse o prefeito Luiz Dalben.

Continue Reading