Connect with us

Nossa Cidade

Assentamentos de Sumaré e a agricultura familiar: geração de trabalho e renda e turismo rural!

Publicado

em

Os três assentamentos de Sumaré e a agricultura familiar: uma combinação que ao longo dos anos tem gerado trabalho e renda, além de importante fomento na economia da cidade através do turismo rural. A tradicional Festa da Mandioca que acontece anualmente, por exemplo, atrai milhares de visitantes de várias cidades da região e do Estado. Um conjunto de fatores – da estrutura rústica com capacidade para atender a um grande número de convidados e a receptividade ao cardápio – encanta. Além disso, os locais também oferecem trilha para passeio – saindo do Assentamento até o Horto Florestal. A agricultura é usada como experiência de irrigação de universidades e outros centros de pesquisa, e a produção orgânica, agroecologia e Sistema de Agrofloresta são certificados.

“Os assentamentos fazem parte do turismo rural do nosso município, que inclusive já receberam estudantes de outros países, além de pesquisadores, que vieram visitar esse exemplo de reforma agrária que deu certo, e oferecem a belíssima Festa da Mandioca com pratos derivados da mandioca – que é uma das culturas praticadas pelos produtores – evento tradicional e que nos orgulha pela grandiosidade”, disse o prefeito Luiz Dalben.

Ano passado, por exemplo, a Festa da Mandioca entrou em sua 22ª edição (esse ano, por conta da pandemia do coronavírus não pode ser realizada). O evento promovido pela Associação de Moradores João Calixto da Silva, com o apoio da Prefeitura de Sumaré, repetiu o sucesso dos anos anteriores. Mais de 15 mil pessoas passaram pelo recinto nos três dias de festança. Foram utilizadas três toneladas de mandioca, além de consumidos cento e vinte quilos de torresmo, mil cachorros-quente, trezentos frangos assados e etc.

A festa é realizada sempre no mês de junho e atrai famílias inteiras, proporcionando um cardápio com as delícias derivadas da mandioca, entre elas, os famosos ‘caldo de mandioca’ e ‘vaca atolada’, mandioca frita, tapioca, bolo de mandioca, pudim de mandioca, além de outras guloseimas (pastel, cachorro quente, lanche de pernil, milho verde, frango assado, maça do amor, moranguinho com chocolate e bebidas), e atrações (moda de viola, bailão, bingo, pesca).

A implantação dos Assentamentos fortaleceu a agricultura familiar em Sumaré, gerando trabalho e renda no campo, com a agropecuária. O sucesso no processo de produção e no cultivo dos alimentos contribui para a subsistência das próprias famílias, no consumo diário, e permite a venda do excedente. De olho numa logística para favorecer os produtores e dar vazão à colheita conta com uma cooperativa que participa de vários projetos, fornecendo alimentos para a Merenda Escolar de escolas de Sumaré e de outros municípios da região.

Além da agricultura, o artesanato também é um dos pontos fortes nos três Assentamentos, especialmente o da Fibra da Bananeira. Ou seja, a partir do reaproveitamento de resíduos vegetais são confeccionadas lindas peças de artesanato. Há mais de 10 anos as mulheres utilizam essa técnica na produção de artigos diversos e de qualidade: bolsas, pufs, almofadas, chapéus, cestos, guirlandas, caixas decoradas e vários artigos exclusivos. Os trabalhos podem ser conferidos na Feira de Artesanato, que acontece mensalmente na Praça Manoel de Vasconcellos, região central de Sumaré.

PRODUÇÃO ORGÂNICA

O Assentamento I (localizado naEstrada Taquara Branca, km 1,5, no Horto Florestal) foi o primeiro a ser implantado no Brasil. Começou com 45 famílias e é referência. Por ter sido o pioneiro é o que mais recebe visitas anualmente, incluindo escolas públicas e privadas de várias localidades, até de outros países, sendo de grande importância no fortalecimento do turismo pedagógico e rural. Os Assentamentos II e III contam com produção orgânica, agroecologia e Sistema de Agrofloresta certificados pela SPG (Sistema Participativo de Garantia) e ANC (Associação de Agricultura Natural de Campinas e Região).

O Assentamento II surgiu em maio de 1985, com a ocupação do Horto da Boa Vista. Em 1988 as famílias foram transferidas para o Horto Florestal de Sumaré (Estrada Municipal Teodor Condiev, Km 2,5) e assentadas de forma definitiva. A comunidade produz uma diversidade de alimentos como goiaba, mandioca, banana, legumes e hortaliças e pequenos animais como galinha caipiras e porcos, que somada às várias atividades desenvolvidas e a forte participação dos jovens no turismo rural, garante melhores condições de vida.

O Assentamento II tem 75 famílias, incluindo titulares e agregados (parentes), totalizando aproximadamente 290 pessoas que se dedicam à agricultura familiar. Sempre no mês de aniversário os moradores realizam a tradicional Festa do Assentamento II e do Padroeiro da Comunidade Divino Espírito Santo, com foco na difusão da culinária e da cultura local.

Já o Assentamento III (Estrada Teodor Cundiev, Km 1, Horto Florestal) foi criado no ano de 2000 por um processo de seleção pública das famílias. Conta com a Associação de Moradores do Assentamento III (AMAS III), Comunidade Religiosa e Educação para Jovens e Adultos. Sua produção de frutas é diversificada: goiaba, abacaxi, banana, morango, figo, laranja, e etc.

O grupo de mulheres faz compotas de doces (figo, goiaba, banana, morango, laranja, mamão) e geléia de abacaxi com pimenta – disponíveis o ano todo conforme as frutas da época, além da confecção de biojóias (colares, pulseiras, brincos feitos com sementes e materiais artesanais), sabonete de ervas e embalagens rústicas decoradas com papel de café.

Nossa Cidade

Homem morre após acidente de trabalho em Sumaré

Publicado

em

Por

Um homem de 45 anos, morreu carbonizado no início da noite desta quarta-feira (16), após um acidente de trabalho na indústria metalúrgica em Sumaré.

Segundo o Corpo de Bombeiros, por volta de 19h ocorreu um vazamento de óleo superaquecido em uma prensa modeladora que atingiu o trabalhador da empresa, localizada no bairro Jardim Santa Carolina.

Uma equipe de brigadistas da própria metalúrgica apagou o incêndio causado pelo acidente e o médico de plantão constatou a morte do homem no local, ainda antes da chegada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). As causas do vazamento ainda serão esclarecidas.

Em nota divulgada na noite desta quarta, a empresa lamentou o acidente e disse estar colaborando com as autoridades. “A Villares Metals lamenta imensamente o ocorrido e está prestando toda a assistência à família neste momento, bem como está dedicada na apuração dos fatos e na colaboração com as autoridades competentes”, trouxe o texto.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Palestra, teatro, exposição e café da manhã marcam mais um dia do Setembro Amarelo em Sumaré

Publicado

em

Por

Um dia de muitas atividades alusivas ao Setembro Amarelo em Sumaré. As unidades de saúde têm intensificado asações de prevenção ao suicídio junto aos moradores. Este ano, por causa da pandemia e do isolamento social, ostrabalhos preventivos ao adoecimento mental foram reforçados, devido à necessidade da atenção à saúde mentaldas pessoas. O movimento de conscientização nessa quarta (16) teve palestra, teatro, orientações, decorações econfecção de material motivacional. Realizado pela Prefeitura de Sumaré, por meio das Secretarias Municipais deSaúde e de Inclusão e Assistência Social, a programação começou logo pela manhã, no CAPS AD (Centro de AtençãoPsicossocial – Álcool e Drogas), localizado na região do Picerno. Após palestra, apresentação teatral eexposição das peças produzidas pelos assistidos do programa, foi oferecido um delicioso café da manhã. Na BEM(Base de Excelência da Mulher) as usuárias contaram com explicações e orientações em vídeos, enquanto que aTenda informativa esteve na feira noturna do Macarenko.

Durante o mês estão previstas diversas atividades nas USFs (Unidades de Saúde da Família), UBS (UnidadesBásicas de Saúde), CAPS e NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família), incluindo palestras, orientações, bate-papo individual e confecção de cartazes motivacionais. No encerramento da programação, dias 29 e 30,acontecerão sessões de Psicoterapia com agendamento dos horários. Como parte da programação, a Prefeiturainaugurou no último dia 10 o Espaço de Cuidado Integral ao Trabalhador da Saúde (ECITS), ao lado do PA NovaVeneza. Assim como o nome, a unidade vai oferecer atendimento de práticas integrativas aos servidores do setorde saúde do Município, ou seja, será um grande apoio a essa categoria profissional que tem atuado na linha defrente nesse período de pandemia do coronavírus.

“Neste Setembro Amarelo, reconhecido como mês de Prevenção ao Suicídio, reforçamos o alerta e a necessidade deconscientização da população, pois segundo o site oficial do Setembro Amarelo, o suicídio é um problema desaúde pública, e o número de vítimas é superior aos de doenças como AIDS e alguns tipos de câncer. Éextremamente importante identificar as pessoas que precisam de cuidado nesse sentido e encaminhá-las paratratamento nas unidades de Saúde do Município”, explicou o secretário de Saúde, Rafael Virginelli.

Realizado desde 2015, o Setembro Amarelo foi criado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federalde Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Durante o mês, monumentos em diferentes cidadestambém adotam a cor amarela em suas fachadas para dar visibilidade à causa. A cor amarela, segundo o site doCVV, representa a luz e o sol, simbolismo que reflete a proposta da campanha de preservar a vida.

O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, celebrado todo ano em 10 de setembro. Adata é organizada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio com o respaldo da OrganizaçãoMundial da Saúde (OMS). O objetivo do dia é conscientizar as pessoas ao redor do mundo que o suicídio pode serevitado.

“Nossas equipes estão sempre prontas para ouvir, acolher, apoiar e realizar os cuidados e encaminhamentosnecessários”, reforçou Virginelli.

CAPS ADO prédio do CAPS AD – inaugurado pela Administração Municipal em dezembro do ano passado, no Portal Bordon,região do Picerno – conta com uma equipe altamente qualificada para oferecer cuidados, atenção integral econtinuada a dependentes químicos. A equipe é formada por psiquiatra, psicólogo, enfermeiro e técnicos deenfermagem, assistente social, terapeuta ocupacional e recreacionista. É uma unidade de extrema importânciapara o atendimento em saúde mental, pois acolhe as pessoas que sofrem com transtornos mentais decorrentes dadependência química – e que muitas vezes são julgadas e marginalizadas. O órgão oferece atendimentointerdisciplinar para a reabilitação e inclusão social dessas pessoas.

A equipe do Centro de Atenção Psicossocial realiza acolhimentos, grupos e oficinas terapêuticos (autocuidado,culinária, horta, música e ateliê aberto). Todo cuidado é planejado por meio do Plano Terapêutico Singular(PTS), elaborado junto ao paciente e à equipe de referência, seguindo sempre a necessidade individual. Alémdisso, o serviço ainda oferece suporte à família do paciente. O CAPS AD está localizado na Rua AntonietaRavagnani Tanner, nº 190, Residencial Bordon II. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

CAPACITAÇÃOCom o aumento das doenças psiquiátricas devido à pandemia do novo coronavírus e ao período de isolamentosocial, a Secretaria de Saúde de Sumaré, por meio da Rede Municipal de Saúde Mental, tem realizado capacitaçõescom as equipes dos CAPS (Centro de Atenção Psicossocial). Os colaboradores participaram de aula on-line com otema ‘Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT)’, um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto desinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais.

Os principais atendimentos em saúde mental são realizados nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), onde ousuário recebe atendimento com assistência multiprofissional e cuidado terapêutico, conforme a necessidade,próximo da família. O município conta com três unidades do CAPS: Orquídea, que presta atendimento a pacientesadultos com transtornos mentais graves e persistentes; o Infanto-Juvenil ‘Espaço Viver’, voltado a crianças eadolescentes; e, agora, o CAPS Álcool e Drogas, especializado em transtornos pelo uso de álcool e outrasdrogas.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura de Sumaré inicia instalação de guias e sarjetas no Jardim Casa Verde

Publicado

em

Por

Em mais uma etapa do pacote de melhorias realizadas pela Prefeitura de Sumaré no Jardim Casa Verde, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos iniciou essa semana a colocação de guias e sarjetas nas ruas do bairro. A finalidade é orientar o trânsito, oferecendo mais segurança para motoristas e pedestres.

Em fase de finalização, a rede de galerias de águas pluviais – sistema de drenagem e escoamento da água das chuvas – é outra importante obra que a Prefeitura realiza no bairro, beneficiando cerca de 185 famílias. Logo mais, terá início a pavimentação das ruas – cerca de 15 mil m² de vias serão asfaltadas.

O Jardim Casa Verde encontra-se em estágio avançado de regularização no processo Reurb, por meio do programa “Cidade Legal”, da Secretaria Estadual de Habitação. O cadastro social das famílias foi finalizado pelo Município, que aguarda a legalização da Associação de Moradores, a qual deve apontar à Secretaria de Habitação da Prefeitura os lotes quitados a fim de que os dados possam ser enviados ao cartório para fins de regularização.

Continue Lendo