Connect with us

Nossa Cidade

Banco do Povo Paulista já está funcionando no prédio do É Pra Já, em Nova Veneza

Publicado

em

A unidade do Banco do Povo Paulista voltou a funcionar no último dia 14 no prédio do É Pra Já, na região de Nova Veneza, em Sumaré. O convênio assinado com a Prefeitura de Sumaré é de cinco anos, de acordo com publicação no Diário Oficial. O BPP é um programa de microcrédito produtivo desenvolvido pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico que oferece empréstimos com taxas de juros abaixo da média de mercado. Isso propicia a abertura de novos negócios e a expansão de empreendimentos existentes, além de gerar empregos e fortalecer a economia local. Entre os requisitos, é necessário residir ou ter negócio no município há mais de 2 anos e não possuir restrições cadastrais.

O programa foi criado para fomentar o desenvolvimento socioeconômico, promover o empreendedorismo e criar oportunidades de empréstimos com condições especiais e prestações que cabem no bolso. A linha de crédito limitada em até R$ 8.100,00, por exemplo, poderá ser parcelada em até 36 meses, com taxas de juros de 0.35% a 1% ao mês – menores que as praticadas nas instituições financeiras convencionais. O crédito é destinado para investimento: compra de máquinas e equipamentos, reforma ou ampliação de estabelecimentos, produtos para comercialização, matéria-prima e insumos, veículos utilitários e maquinários agrícolas, animais vivos para engorda ou leiteiros, aquisição de franquias, etc.

A expectativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Sumaré é atender cerca de 20 solicitações mensalmente. “O Banco do Povo Paulista retoma o atendimento num momento importante para a economia e credita valores aos empreendedores que precisam desse aporte para investir. Toda solicitação está sujeita a análise. Pela norma, somente empreendedores residentes no município há, pelo menos 2 anos, ou que possuam negócio formal na cidade, podem solicitar crédito na unidade de Sumaré”, explicou o secretário municipal Claudio Padovani.

Além do microcrédito produtivo, o órgão também operacionaliza a linha de crédito do Sebrae – a chamada Juro Zero – exclusivo para MEI que participou do Super MEI. Nesse caso, está disponível a quantia de R$15.000 (que pode ser solicitada uma única vez) e o valor poderá ser parcelado em até 25 vezes, com juro zero para o pagamento em dia das parcelas. Outra linha de crédito ofertada é a Empreenda Rápido para aqueles que possuem o certificado de participação dos treinamentos do Empreenda Rápido – MEI, ME, Ltda, EPP e Eireli. O valor do crédito é de até R$21.000 (parcelados em até 36 vezes) com taxas de juros mensais a partir de 0,35%.

O Banco do Povo de Sumaré funciona no mesmo prédio do É Pra Já, na Avenida Brasil, n° 201, Nova Veneza, em Sumaré. O atendimento é de segunda a sexta, das 8 às 17 horas. Mais informações e orientações sobre qual a melhor linha de crédito a ser solicitada, documentos necessários e dados que devem conter no orçamento podem ser obtidas pelo telefone 3399.5643.

Nossa Cidade

Autoridades se reúnem para impedir a falta d’água em Sumaré

Publicado

em

Por

Nesta quarta-feira, dia 23, o prefeito Luiz Dalben (Cidadania), o deputado estadual Dirceu Dalben (PL) e vereadores de Sumaré se reuniram com representantes da CPFL Renováveis para impedir possíveis interrupções no abastecimento de água em Sumaré nos próximos dois meses. Isso porque a concessionária, que é responsável pela Barragem de Salto Grande, em Americana, iniciará procedimentos de rebaixamento do nível da água na represa, a fim de reduzir a quantidade de macrófitas no local (aguapés). A medida, no entanto, exige também a redução da vazão do Rio Atibaia, que é o principal manancial de abastecimento de Sumaré.

Ontem, o prefeito Luiz Dalben e o presidente da Câmara, vereador Willian Souza, foram procurados pela CPFL Renováveis para apresentação deste projeto de limpeza da Represa de Salto Grande. Diante da ameaça de problemas na captação de água no Rio Atibaia, prefeito e vereadores convocaram uma reunião ampliada na Câmara para esta manhã.

“O Rio Atibaia é o responsável pelo abastecimento de cerca de 70% da nossa população, que é de mais de 280 mil habitantes. Não podemos correr o risco de sofrer com a falta d’água, principalmente pelo momento de pandemia que estamos enfrentando. Além disso, estamos no período de estiagem, quando a captação de água já fica mais dificultada. Estamos cumprindo nosso dever de questionar a CPFL sobre as medidas previstas para evitar o desabastecimento em Sumaré e exigimos que a empresa protocole com urgência os projetos na Prefeitura, para análise e aprovação dos nossos técnicos”, explicou o prefeito Luiz Dalben.

O deputado estadual Dirceu Dalben reiterou a preocupação do prefeito e dos vereadores. Ele integrou a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Barragem de Salto Grande na Alesp, que apurou as condições de segurança da barragem e também abordou a poluição da represa e o excesso de macrófitas.

“Entendemos a importância deste projeto de limpeza e revitalização da represa em Americana, defendemos este projeto, mas as medidas não podem causar prejuízos à população, principalmente no que diz respeito ao abastecimento de água. E não é apenas Sumaré que capta água no Rio Atibaia, mas várias cidades da região. Por isso, é importante que a CPFL tenha um plano de ação para evitar o desabastecimento e que este plano seja submetido sempre com antecedência aos Municípios e seus representantes para avaliação. O processo de despoluição da represa de Salto Grande é um trabalho que envolve várias cidades da Bacia PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí) e que depende principalmente do tratamento de esgoto. Por isso, entendemos que todas as medidas devem ser discutidas e tratadas coletivamente”, reforçou o deputado.

O diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CPFL Energia, Rodolfo Sirol, e o gerente de Meio Ambiente da CPFL Renováveis, Daniel Daibert, que participaram da reunião, garantiram que Sumaré não sofrerá prejuízos no abastecimento de água, afirmando que a operação de rebaixamento do nível da represa contará com uma grande infraestrutura de bombas para que a captação no Rio Atibaia continue normalmente. Afirmaram ainda que, a qualquer momento, havendo necessidade, a empresa poderá suspender a operação. Também participaram da reunião representantes da BRK Ambiental.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Universitários de Odontologia da Faculdade São Leopoldo Mandic iniciam estágio na rede pública de Sumaré

Publicado

em

Por

Como parte do convênio firmado entre Sumaré e a Faculdade São Leopoldo Mandic, foi iniciado no último dia 16 mais um estágio pelos universitários do 4º ano de odontologia da instituição. Por meio desta parceria, são ofertadas oportunidades para que os alunos possam vivenciar, na prática, atividades de prevenção, promoção e recuperação da saúde bucal, segundo as diretrizes do SUS, na rede pública de Saúde Bucal. O estágio acontecerá até o dia 9 de dezembro próximo, nas Unidades de Saúde CIS-Nova Veneza, Paraíso, Maria Antonia, Nova Terra e Dall´Orto. Essa cooperação tem uma história de sucesso no Município, com troca de experiências e conhecimentos para todos.

Para a Administração Municipal, é importante esse convênio com a Faculdade, tendo em vista se tratar de uma instituição que está na busca constante de conhecimentos científicos. “É muito importante essa parceria com a Faculdade, que nesse momento de pandemia de Covid-19, tem viabilizado inúmeros estudos, pesquisas e orientações para os atendimentos em Saúde Bucal. Os estagiários são bem-vindos e desejamos que aproveitem ao máximo este período no Município”, disse o secretário de Saúde, Rafael Virginelli.

A Faculdade São Leopoldo Mandic também disponibiliza anualmente cursos de atualização, de grande relevância na qualificação dos profissionais dessa área. “Estamos felizes com o resultado desse convênio, de ajuda mútua e oportunidades incríveis aos nossos alunos”, disse a Profª Draª Flavia Martão Florio!

Continue Lendo

Nossa Cidade

Projeto Guri de Sumaré recebe inscrições e atividades presenciais serão retomadas em outubro

Publicado

em

Por

O Projeto Guri – Polo Sumaré – recebe até o dia 30 deste mês as inscrições, online, para as aulas gratuitas de instrumentos musicais e canto coral. O programa oferece 38 vagas. São cursos de clarinete, contrabaixo, coral juvenil, eufônio, trombone, viola e violoncelo para crianças, adolescentes e jovens de 6 a 17 anos. As aulas presenciais, que estavam suspensas por causa da pandemia do coronavírus, serão retomadas no dia 07 de outubro. Para fazer a inscrição, o responsável deve preencher o cadastro do candidato no link www.projetoguri.org.br/matricula2020.

As aulas serão retomadas com algumas restrições, visando a saúde e o bem-estar de todos, de acordo com as normas gerais de prevenção ao Covid-19, seguindo também os moldes propostos pelo Governo do Estado no Plano São Paulo. Entre elas, o uso obrigatório de máscaras, medição de temperatura na entrada, distanciamento mínimo de 2 metros entre alunos e educadores, e, dependendo do tamanho das salas, as turmas serão divididas em vários grupos, com dias e horários diferentes.

O Projeto Guri é uma oportunidade para que as crianças e adolescentes possam ter mais acesso à cultura e desenvolver seu talento musical, gratuitamente. Além disso, o projeto realiza um trabalho muito importante de desenvolvimento social com os nossos jovens, estimulando valores como a cooperação, diversidade e responsabilidade.

As aulas acontecem às segundas e quartas-feiras, das 8h às 11h e das 13h30 às 17h30, e não há necessidade de ter o instrumento, que será disponibilizado pelo projeto para o aprendizado. O Projeto Guri – Polo Sumaré funciona nas dependências da Faculdade Anhanguera, localizada na Avenida Eugênia Biancalana Duarte, 501, Centro.

Continue Lendo