iptu

Contribuintes de Sumaré começam a receber carnês do IPTU 2022 nas próximas semanas

Nas próximas semanas, os proprietários de imóveis em Sumaré começarão a receber os carnês do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de 2022. O vencimento da primeira parcela ou da cota única, com 10% de desconto, é no dia 25 de fevereiro. Para quem optar por parcelar o tributo, as demais parcelas vencem dia 25 de cada mês. O pagamento poderá ser efetuado em casas lotéricas e agências da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil, Bradesco , Itaú e Santander, além da internet banking.

Aqueles que, porventura, não receberem o carnê até o dia 14 de fevereiro poderão emitir a 2ª via do boleto no site https://sumare.atende.net/autoatendimento/servicos/guias-de-iptu/detalhar/1 ou em um dos pontos abaixo, a partir de 17 de fevereiro:

·         CEAC (Central de Atendimento ao Contribuinte): Rua José Maria Miranda, 1.184, Centro;

·         Posto de arrecadação do Centro Administrativo de Nova Veneza: Avenida Brasil, nº 1.111, Jardim Nova Veneza;

·         Posto de atendimento do Matão: Avenida Minasa, nº 1.136, Matão.


·         Poupatempo Sumaré : localizado no Shopping Park City Sumaré, na Avenida Rebouças.

Em 2021, Sumaré foi a 12ª cidade do Brasil que melhor aplicou os recursos arrecadados em melhorias para a população. É o que apontou o Índice de Retorno do Tributo Municipal (IRTM), um estudo da empresa Assertif. De acordo com a análise, a cidade reverteu de maneira eficiente as taxas e tributos pagos pela população, gerando crescimento em todas as áreas e qualidade de vida dos moradores.

O estudo mediu a capacidade das 100 maiores cidades do país de reverter os tributos arrecadados em serviços para a população. A análise levou em conta o desempenho dos municípios em todas as áreas, como infraestrutura, educação, saúde, segurança, mostrando o quanto essas áreas custam em termos de impostos tomados do PIB (Produto Interno Bruto). As cidades que oferecem os melhores resultados em serviços públicos e com menor custo em tributos receberam as notas mais altas no ranking.

imagem ilustrativa