Connect with us

Policial

Corpo é encontrado queimado em Sumaré

Publicado

em

Uma mulher foi morta e teve seu corpo queimado e abandonado no Sítio Causo, na Rua João Taner Filho, na Vila Rebouças, em Sumaré, na noite de anteontem. Ontem à tarde, uma dona de casa esteve no plantão policial para informar que desconfia que a vítima é sua filha, usuária de drogas e desaparecida desde a última quinta-feira.
O BO (Boletim de Ocorrência) informava apenas que a vítima era branca e que foram encontradas blusa de frio preta com forro vermelho e sandália plástica bege nos tamanhos 38/39 no local do crime.
Os guardas municipais Ramalho e Antunes foram acionados por pedestres, que disseram que havia uma pessoa morta no local.
Os patrulheiros encontraram a mulher, de aproximadamente 1,50m de altura, totalmente carbonizada. A vítima estava junto a um leito quase seco de um riacho, em meio ao pasto pertencente ao Sítio Causo. No trajeto em direção ao local, havia uma blusa de frio preta com forro vermelho e, mais à frente, o par de sandálias.
A Polícia Civil foi ao local com auxílio da perícia.
Até ontem de manhã a vítima estava sem identificação. Porém, à tarde, compareceu à delegacia a dona de casa M.S.S.A.N., 51, que foi informar que suspeitava que a vítima era sua filha, a também dona de casa K.A.N., 33, residente em um sítio no Cruzeiro, na zona rural de Sumaré.
M.S. explicou que foi procurada em sua residência por três rapazes conhecidos da filha para informar que ela havia sido morta carbonizada. Ela, então, foi até o velório do Cemitério da Saudade para reconhecer o corpo, ontem de manhã.
“Parece que é ela”, disse. Apenas as pernas eram visíveis. O restante do corpo ficou uma massa disforme.
A mãe reconheceu uma cicatriz na perna esquerda da filha, deixada por uma cirurgia. Ela ficou chocada com a morte bárbara. “Na hora estava passando mal”, contou.
“É uma crueldade. Tem que matar esses bandidos”, revoltou-se a mãe.
“Se achassem esses ladrões queria que fossem punidos”, disse. Ela não tem suspeitos, mas acredita que a motivação tenha sido o uso de drogas.
Sua filha, diz, é usuária de drogas e tem o hábito de consumi-las com amigos de uma favela na cidade.
A vítima está desaparecida desde a última quinta-feira, quando saiu de sua residência. A família não registrou boletim de ocorrência de desaparecimento porque ela tinha o hábito de ficar até 15 dias fora de casa. “Falei muitas vezes para ela parar com esse negócio (consumir drogas e andar em más companhias). Morria de medo de acontecer alguma coisa”, desabafou a mãe.
Fonte: TodoDia

Policial

Romu Sumaré prende indivíduo com drogas

Publicado

em

Por

Em patrulhamento pela cidade a equipe Romu Canil da Guarda Municipal de Sumaré abordou e prendeu na noite dessa quarta (28), na região do Maria Antônia, um indivíduo portando drogas. Ao ser averiguado pelos GMs foi constatado se tratar de tráfico de entorpecentes.

Assim que avistou a equipe o indivíduo jogou um pacote no mato e tentou fugir. Com ele foram apreendidos um microtubo e uma porção de maconha, além de um aparelho de celular e a quantia de R$ 146,00 em espécie.

Publicidade

A equipe colocou o cão Bradok para farejar o local, que localizou uma pochete com entorpecentes. As buscas foram ampliadas e Bradok localizou ainda, em um buraco, mais uma quantidade de entorpecentes, totalizando 44 microtubos de cocaína, 10 porções de maconha, 3 tubos com Skank (droga produzida em laboratório com o cruzamento de vários entorpecentes, e é considerada uma ‘supermaconha’), um tubo com maconha e crack. Diante dos fatos, o indivíduo foi conduzido ao Plantão Policial, ficando à disposição da justiça.

O Canil da Romu auxilia a Guarda Municipal em diversos tipos de ocorrências, como busca por drogas, armas ou em situações de conflito. Conta com oito cães, entre pastores alemães, labradores e border collies, além de campo de adestramento e preparação física para os cachorros e uma viatura especial.

Além das atividades de policiamento, o Canil também desenvolve ações educativas em escolas e recebe alunos e visitantes em sua própria sede para demonstrações de obediência (dogshow). Também participa das atividades do Promad (Programa Municipal Anti Drogas), outro projeto desenvolvido pela Guarda Municipal. “A Romu Canil da GM tem ajudado no fortalecimento das ações de segurança pública de Sumaré”, destacou a Comandante da GM, Simone Nery.

Continue Lendo

Policial

Dise incinera 351 quilos de drogas apreendidas em Nova Odessa

Publicado

em

Por

A Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes, Dise de Limeira incinerou 351 quilos de drogas apreendidas, a incineração aconteceu hoje na cidade de Nova Odessa.

Foram cerca de 262 quilos de maconha, 37 quilos de cocaína, 46 quilos de crack e 46 quilos de substâncias não psicoativas, utilizadas na preparação das drogas. 

Publicidade

As incinerações seguem os regulamentos da “Lei das Drogas”, e contaram com a participação de agentes da Polícia Civil, Vigilância Sanitária e Ministério Público. Somadas, as ações contabilizam mais de 351 quilos de drogas destruídas.

Continue Lendo

Policial

PM detém mulher com mais de 500 porções de crack, cocaína e maconha em Sumaré

Publicado

em

Por

Uma denúncia anônima levou policias militares a prenderam, ontem (7), uma mulher de 26 anos, que, segundo a Polícia, mantinha quase um quilo de entorpecentes em sua casa, dividido em 140 pedras de crack e 115 porções de maconha. A detenção ocorreu em uma viela próxima da rua Vitório Breda, na Vila Vale, em Sumaré.

Além da maconha e do crack, que estavam sob a pia da casa, os policiais encontraram no imóvel cerca de um litro de lança perfume. Segundo a Polícia, no telhado de uma casa em frente ao imóvel da suspeita foram encontrados ainda 241 pinos com cocaína.

Publicidade

A mulher foi encaminhada ao Plantão Policial de Sumaré, onde foi autuada em flagrante por tráfico de entorpecente. Ela permaneceu à disposição da Justiça para passar por uma Audiência de Custódia que definirá se mantém a prisão em flagrante ou se colocará a acusada em liberdade, mediante condições judiciais.

Continue Lendo