Connect with us

Policial

Família de aeromoça morta acredita na participação de uma terceira pessoa

Publicado

em

A família da comissária de bordo Michelli Martins Nogueira, de 31 anos, encontrada morta dentro de uma mala às margens de um rio em Nazaré Paulista, acredita na participação de uma terceira pessoa no crime, segundo afirmações do irmão da aeromoça, Ivan Alves Nogueira. O principal suspeito de ter matado Michelli é seu marido, Julio César Arrabal, de 40 anos, encontrado enforcado dentro da residência do casal, em Sumaré.

De acordo com Nogueira, uma nova perícia foi realizada na residência e novas evidênciasforam encontradas. “Foi realizado uma segunda perícia na casa, pois muita coisa passou despercebida na primeira”, comentou.

Sobre a participação de uma terceira pessoa no assassinato de sua irmã, encontrada com hematomas na casa e um corte no abdômen, Nogueira afirma que além da família, a polícia levantou a possibilidade. “O delegado de Nazaré Paulista comentou que existia a possibilidade da participação de uma terceira pessoa. Contratamos um advogado para nos dar um suporte no caso, pois estamos desorientados”, afirmou o irmão.

“Amanhã (hoje) daremos o depoimento a partir das 10h na Delegacia de Sumaré. Eu acredito na participação de uma terceira pessoa, mas posso estar enganado. Só vou me calar quando tiver o resultado da perícia, pois eles que vão dizer se existe uma terceira pessoa ou não”. “Prefiro me assegurar com o resultado da perícia”, completou Nogueira.

Ele afirma que não é o único da família que crê nessa possibilidade. “Meus irmãos também acreditam em uma terceira pessoa. Eles falam que ele se esfaqueou primeiro. Hoje nos disseram que ele deu pequenas facadas no peito, você acha que ele, que estava descontrolado, iria se ferir, tomar banho, trocar de roupas e depois se enforcar?”, indagou Nogueira.

“O perito achou sinal de alguém ter subido no muro. No dia, eles quebraram o cadeado com o martelo, ninguém pulou. As marcas dão indícios de que alguém pulou de dentro para fora, como se fugisse”, afirmou.

O caso continua sendo apurado pela Polícia Civil de Nazaré Paulista e de Sumaré, através do 2º Distrito Policial. A reportagem tentou contato com o delegado Marcelo Moreschi, mas ele não foi encontrado.

Policial

POLICIAIS DA 1°CIA FECHAM BAILE FUNK EM SUMARÉ.

Publicado

em

Por

Na noite de Sábado (09) a equipe policial juntamente com Comando de Grupo Patrulha em cumprimento da Ordem de Serviço, que versa sobre Operação conjunta com a GCM (Guarda Civil Municipal) pela Avenida da Amizade, PQ. Euclides Miranda foi constatado que se tratava de um baile funk.

Pelo local foi encontrado aproximadamente 200 pessoas menores de idades consumindo bebida alcoólica, pelo local contatado com o responsável e indagado sobre alvará de funcionamento, sendo que não possuía, foi elaborado uma notificação de lacração do estabelecimento.

Dentro do local abordado um indivíduo e localizado certa quantidade de drogas (lança perfume), indagado sobre as drogas alegou que estava na prática de vendas pelo evento e no seu veículo foi realizado a busca veicular e encontrado mais drogas.

Diante do exposto acima conduzido partes e objetos ao plantão policial, juntamente com os menores e seus responsáveis, onde a autoridade policial tomou ciência dos fatos, onde o responsável foi autuado em flagrante, ficando o indivíduo a disposição da justiça.

Continue Lendo

Policial

Prefeito de Sumaré foi vitima de suposta tentativa de assalto

Publicado

em

Por

O prefeito Luiz Dalben esteve na Prefeitura de Sumaré ao longo de toda terça-feira, dia 5 de janeiro, para cumprir compromissos do governo. Pela manhã, conduziu reuniões individuais com os secretários municipais, além de outros despachos importantes para o andamento de projetos, obras e ações do Poder Executivo.

No período da tarde, o prefeito participou de uma reunião para a instalação do comitê municipal de combate ao descarte irregular de resíduos sólidos no município. Também esteve na Prefeitura de Nova Odessa para uma reunião com o prefeito eleito Cláudio José Schooder, o “Leitinho”, onde esteve até 17h30, e, retornou à Prefeitura de Sumaré para seu último compromisso de agenda, onde permaneceu até 19h30.

Após um dia muito produtivo de trabalho, por volta das 22 horas, o prefeito de Sumaré, Luiz Dalben (Cidadania), estava a caminho de um sítio, na área rural de Itatiba, para encontrar com a família quando, no percurso, formado por estrada de terra, foi abordado por indivíduo armado que saiu de um veículo prata. O prefeito Luiz Dalben arrancou com o seu carro e fugiu do local, sem sofrer maiores ameaças.

A Polícia Militar conseguiu efetuar a abordagem de indivíduos que poderiam estar envolvidos na suposta tentativa de assalto e foi registrado Boletim de Ocorrência. A abordagem policial ocorreu no local da suposta tentativa de assalto e acredita-se que o mesmo grupo tenha tentado abordar outras vítimas. O andamento das investigações será conduzido de acordo com o protocolo policial.

“Graças a Deus está tudo bem. Foi um grande susto, mas, com a proteção de Deus, estou bem e com minha família. Agradeço a preocupação e o carinho de todos”, disse o prefeito Luiz Dalben, que mantém sua agenda desta quarta-feira, dia 6 de janeiro, normalmente.

Continue Lendo

Policial

Durante “fase vermelha temporária” de fim de ano, GM de Sumaré fecha eventos com aglomeração

Publicado

em

Por

A Guarda Civil Municipal de Sumaré realizou 39 ações de fiscalização entre os dias 25 e 27 de dezembro de 2020 e de 1º a 3 de janeiro de 2021, resultando no fechamento de 28 locais – entre bares e chácaras onde aconteciam eventos com aglomeração – durante a “fase vermelha temporária” do Plano São Paulo – que determinou medidas restritivas específicas ao funcionamento do comércio com o objetivo de barrar o avanço do contágio pela Covid-19.

            “Na ocasião, os fiscais de postura da GM reforçam as orientações sobre o cumprimento do decreto estadual e também da ‘Lei do Silêncio’, que diz respeito à poluição sonora, perturbação do sossego público, preservação da ordem e do bem-estar social. As operações acontecem a qualquer momento mas, principalmente, no período da noite e são programadas de acordo com as denúncias que a GM recebe”, completou o prefeito Luiz Dalben.

A população pode colaborar com o trabalho da GM, registrando as reclamações e denúncias pelo 156 da GM ou pelos telefones 3873-2656 (Guarda Municipal) e 190 (Polícia Militar).

Na prática, durante o período de “fase vermelha” apenas serviços essenciais, como farmácias, padarias e mercados, podem funcionar. O consumo local em bares e restaurantes não é permitido.  Assim como outras cidades do Estado, Sumaré retornou à Fase Amarela do plano de flexibilização da quarentena nessa segunda-feira, dia 4.

Continue Lendo