sexta-feira, Maio 25

No Dia Nacional da Luta Antimanicomial, Sumaré promove atividades de conscientização e inclusão de pacientes com transtornos mentais

Sumaré, 14 de maio de 2018.

 

            Em alusão ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, a Secretaria de Saúde de Sumaré promove nesta sexta-feira, dia 18, evento com o tema “Trancar não é tratar”, que contará com uma feira solidária com materiais resultantes de oficinas terapêuticas realizadas com os usuários do CAPS Orquídea (Centro de Atenção Psicossocial), além da exibição do longa-metragem brasileiro “Nise – O Coração da Loucura”. As atividades acontecem das 8 às 12 horas no Anfiteatro do Centro Administrativo de Nova Veneza e das 14 às 16 horas no CAPS Orquídea, região central. A participação é livre e gratuita.

            O Dia da Luta Antimanicomial propõe tratar as pessoas com transtornos mentais de forma humanizada e em liberdade, resgatando o convívio familiar e comunitário, substituindo, assim, o modelo baseado na hospitalização. “Não podemos enxergar as pessoas que possuem transtornos mentais como diferentes, temos de incluí-las na sociedade. Nossas atividades nesse dia têm o intuito de provocar uma reflexão sobre a questão do preconceito e também de conscientizar a população de que o paciente tem melhor qualidade de vida quando tratado e inserido no nosso meio”, explicou o prefeito Luiz Dalben.

            O Dia Nacional da Luta Antimanicomial (18 de maio) foi instaurado em 1987 na cidade de Bauru/SP, durante o Congresso de Trabalhadores de Serviços de Saúde Mental, adotando o lema “Por uma sociedade sem manicômios” e inaugurando uma nova trajetória da proposta de Reforma Psiquiátrica Brasileira. Seus objetivos são, desde então, propor não só mudanças no cenário da Atenção à Saúde Mental, mas, principalmente, questionar as relações de estigma e exclusão que social e culturalmente se estabeleceram para as pessoas que vivem e convivem com os transtornos mentais.

 

            “NISE – O CORAÇÃO DA LOUCURA”

            O filme “Nise – O coração da loucura” é baseado em fatos reais e dirigido por Roberto Beliner. Nos anos 1950, a psiquiatra Nise da Silveira (Glória Pires), contrária aos tratamentos convencionais de esquizofrenia da época, é isolada pelos outros médicos. Ela então assume o setor de terapia ocupacional, onde inicia uma nova forma de lidar com os pacientes, pelo amor e pela arte.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Local: Anfiteatro do Centro Administrativo de Nova Veneza

Horário: 8 às 10 horas

Endereço: Avenida Brasil, 1.111, Nova Veneza

 

Local: Anfiteatro do Centro Administrativo de Nova Veneza

Horário: 10 às 12 horas

Endereço: Avenida Brasil, 1.111, Nova Veneza

 

Local: CAPS Orquídea

Horário: 14 às 16 horas

Endereço: Rua Pedro Zacarchenco, 251, Planalto do Sol