quarta-feira, Maio 23

Operação Verão 2017/2018 termina sem ocorrências em Sumaré

 

 

Sumaré, 11 de abril de 2018

 

Por meio de um plano preventivo, trabalho ostensivo e plantão 24 horas, a Operação Verão 2017/2018 terminou em Sumaré sem registros de ocorrências como enchentes, desabrigados e demais intercorrências.

Para o combate às cheias e outros danos eventualmente causados por fortes chuvas, foram adotadas medidas preventivas como o acompanhamento dos índices pluviométricos e previsão meteorológica em uma central de monitoramento 24 horas montada na sede da corporação, vistorias de campo e acompanhamento in loco de todas as áreas de risco. Além disso, foram realizadas atividades de orientação e conscientização da população, como para evitar descartes irregulares, que é um dos principais fatores de risco para alagamentos e enchentes. A Secretaria de Serviços Públicos também trabalhou – e continua trabalhando – no desentupimento de bueiros, a fim de facilitar o escoamento das águas das chuvas. Além disso, a Defesa Civil de Sumaré participou de treinamentos promovidos pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, sendo capacitada e atualizada sobre ações preventivas, de socorro e assistenciais.

“Registramos apenas alguns alagamentos em locais pontuais, porém, todos neutralizados rapidamente, sem causar prejuízos à população. Focamos na orientação dos moradores e no monitoramento 24 horas dos pontos de risco. Trabalhamos diariamente para reduzir os impactos e amenizar os transtornos, minimizando os danos no caso de possíveis desastres naturais”, explicou o superintendente de Defesa Civil de Sumaré, Carlos Eduardo Vicente.

“Nossa preocupação é sempre, em primeiro lugar, proteger a população. Elaboramos o Plano Municipal de Ações Contra Enchentes, contendo um mapeamento de todas as áreas risco, e trabalhamos de forma a prevenir possíveis ocorrências. A Operação chegou ao fim, mas o trabalho continua diariamente”, disse o prefeito Luiz Dalben.

A Operação Verão em Sumaré ocorreu de 1º de dezembro de 2017 a 30 de março de 2018 e compreendeu uma ação integrada da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), além das secretarias municipais.