Prefeito Luiz Dalben visita hospital desativado em busca de leitos para pacientes com coronavírus

Trabalhando para reforçar as medidas contra o coronavírus, o prefeito Luiz Dalben visitou nesta terça-feira, dia 18, o antigo hospital Madre Theodora, na região de Nova Veneza, que esta desativado, para verificar as condições do espaço, que pode ser usado – caso haja necessidade, futuramente – para o atendimento de pacientes do coronavírus. Os secretários de Saúde, Rafael Virginelli, e Segurança, Ricardo Zequin, também acompanharam a vistoria.

Por meio da vistoria do amplo espaço e da análise junto a funcionários de saúde e segurança que já trabalharam no hospital, foram detectados cerca de 80 a 100 possíveis leitos de UTI, que podem ser disponibilizados para o Estado, caso haja necessidade. Um relatório será encaminhado para a Secretaria de Saúde de São Paulo com a relação.

 “Verificamos as condições deste amplo espaço e fizemos análises junto às equipes de saúde e segurança que trabalharam no hospital, para criar uma via de acesso para o Estado, caso precise de mais leitos de UTI para o atendimento aos pacientes com coronavírus. Em Sumaré, mesmo antes de ter casos confirmados no Brasil, já estávamos nos reunindo para tratar do coronavírus, pois trabalhamos para a prevenção e enfrentamento da doença, visando a saúde de nossa população. Queremos estar preparados para cuidar dos nossos moradores, que são nosso bem mais precioso. Contamos com a colaboração de todos, cada um de nós é responsável por barrar a transmissão da doença”, disse o prefeito Luiz Dalne.

O prefeito Luiz Dalben decretou situação de emergência em Sumaré devido ao coronavírus. Com a medida, para evitar o desabastecimento de insumos que contribuem para evitar a disseminação da doença, o Município fica autorizado a dispensar licitação para aquisição ou locação de materiais, serviços e produtos que ajudam no tratamento ou prevenção do vírus.

Diversas atividades da Prefeitura foram suspensas, além da recomendação da suspensão de eventos públicos e privados com grande aglomeração. Nesta semana, as escolas continuam abertas, com dias letivos regulares, realizando atividades de orientação para alunos e responsáveis que desejarem participar. As faltas de alunos serão abonadas, mediante justificativa do responsável legal. Os profissionais da educação continuarão com suas jornadas regulares de forma presencial e o fornecimento de alimentação e transporte escolar ocorrerá normalmente. A partir do dia 23 de março, as aulas deverão ser suspensas em todas as escolas públicas e particulares da cidade. Neste período, poderão ser ofertadas atividades pedagógicas à distância, em diversas modalidades.


Os colaboradores com mais sessenta anos podem desenvolver suas atividades em casa (conhecido como home office) e, na impossibilidade, as férias poderão ser antecipadas. Os colaboradores fora dessa faixa etária de risco e que não exerçam serviços essenciais também poderão trabalhar em suas residências, caso o serviço permita e mediante autorização do superior.

Além disso, concessionária responsável pelo transporte coletivo municipal deve disponibilizar quantidade de veículos suficiente para evitar a aglomeração e os veículos do transporte coletivo e particular devem ser regularmente higienizados, em especial seus sistemas de ar-condicionado,e disponibilizar em seu interior frascos de álcool em gel.

Os fornecedores de insumos e de materiais necessários ao enfrentamento da doença, como álcool em gel, máscara, luvas, lenços de papel e aventais, devem deixar uma reserva mínima de 10% dos mesmos para abastecimento das unidades de saúde de Sumaré por trinta dias.

A cidade não registra casos positivos da doença. Até o momento, são 40 casos suspeitos e mais dois que já foram descartados. Os pacientes passam bem e aguardam o resultado dos exames. Todas as unidades de saúde destinam vagas diárias para atender os casos suspeitos, bem como os colaboradores capacitados para receber os pacientes. Ao procurar a UBS, são avaliados se os sintomas indicam alguma probabilidade de infecção por coronavírus, além de tomadas as providências para notificação e coleta de material para exame laboratorial.

Caso algum paciente apresente sintomas como febre, tosse e dificuldade para respirar e tenha histórico de viagem para locais com transmissão local ou ter tido contato próximo com pessoa com caso suspeito, a orientação é para que procure a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua residência.

Confira algumas dicas para evitar a propagação da doença: 

  • Evitar contato próximo com pessoas doentes e que tenham infecção respiratória aguda
  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão líquido por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um antisséptico para as mãos à base de álcool em gel, principalmente, após contato direto com pessoas doentes e antes de se alimentar
  • Usar lenços descartáveis para higiene nasal (nada de lencinhos de pano!)
  • Cobrir nariz e boca sempre que for espirrar ou tossir com um lenço de papel e descartar no lixo
  • Higienizar as mãos sempre depois que tossir ou espirrar
  • Evitar tocar em olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas
  • Manter ambientes muito bem ventilados
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal como copos, garrafas e talheres
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência
  • Evitar contato com animais selvagens ou doentes