segunda-feira, Maio 21

Prefeitura de Sumaré orienta pessoas em situação de rua durante ‘Operação Resgatar’ no centro

 

Sumaré, 26 de abril de 2018

 

A Guarda Municipal, em conjunto com a Secretaria de Inclusão Social e Instituto Resgatar, realizou ontem, dia 25, a ‘Operação Resgatar’ na região central da cidade. A ação é uma iniciativa do prefeito Luiz Dalben e consiste na abordagem social de pessoas em situação de rua com objetivo de oferecer acolhimento e auxílio. Foram abordados 13 moradores e um deles foi acolhido.

O trabalho foi realizado nas praças da República e Manuel de Vasconcellos e Terminal Rodoviário. Das pessoas averiguadas, três são oriundas de Sumaré e as demais são do Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas e São Caetano. “Realizamos a abordagem social das pessoas em situação de rua. A maioria das pessoas que abordamos hoje alegou estar de passagem pela cidade e não aceitaram o acolhimento. Só podemos dar prosseguimento ao acolhimento e auxílio se os moradores consentirem. Quando não há permissão, eles são orientadas por nossas equipes”, explicou o secretário de Segurança, Ricardo Zequin, que participou da operação.

“As pessoas que aceitam acolhimento são encaminhados para o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), onde recebem atendimento psicossocial, buscam restabelecer o vínculo com as famílias e realizam uma triagem de quais realmente precisam ser encaminhados para o abrigo e quais conseguem retornar aos lares”, esclareceu a secretária de Inclusão, Rita de Cássia Rosa Pinto.

A abordagem dessas pessoas em situação de risco é feita pela equipe de acolhimento do Instituto Resgatar, formada por psicólogos,assistentes sociais e educadores sociais. Após a triagem realizada pelo CREAS, as pessoas que necessitam de um acolhimento breve são encaminhadas para a Casa de Passagem do instituo, onde recebem auxílio psicológico, documentação, restabelecimento de vínculo familiar e toda a parte burocrática. Para as pessoas que fazem das ruas espaços de moradia ou sobrevivência ou que encontram-se sem possibilidade de retorno ao convívio familiar, mas têm vínculos com o município, existe a organização social Caminho de Luz – CALUZ.

 “Realizamos s buaca ativa de pessoas em situação de rua por meio das ações do Projeto Acolher.  A Operação Resgatar é a intensificação do projeto, que busca acolher e prestar auxílio para pessoas que merecem condições dignas de sobrevivência.  Em janeiro, aumentamos mais de 100% os acompanhamentos no CREAS em relação aos meses anteriores. Além dessas pessoas acolhidas pelos abrigos, também é realizado o acompanhamento de moradores que não aceitam ir para os lares. Temos que valorizar e resgatar essas pessoas, inserindo-as novamente na sociedade”, comentou o prefeito Luiz Dalben.