quarta-feira, Maio 23

Secretários municipais conhecem projeto que identifica necessidades da criança e do adolescente em Sumaré

 

Sumaré, 9 de fevereiro de 2018

 

O secretário de Governo de Sumaré, Dirceu Dalben, representando o prefeito Luiz Dalben, participou na manhã de hoje, dia 9, da apresentação do projeto ‘Conhecer para Transformar’ ­para os secretários municipais, uma pesquisa que irá mapear os índices sociais da criança e adolescente da cidade. O estudo é uma parceria entre a Prefeitura e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

“Esse estudo é uma ferramenta para uso do Poder Público e sociedade civil que irá nos ajudar a formentar Políticas Públicas para melhorar os índices de desenvolvimento humano, econômico, de renda e social na cidade, aplicando as ações corretas em cada caso, juntamente com as entidades, nossas grandes parceiras. Necessitamos do envolvimento de todas as secertarias municipais para o trabalho ser completo”, explicou Dirceu Dalben.

“É um momento importante na cidade, pois é um projeto inédito em Sumaré, que analisará com precisão os fatores que têm impacto nos direitos da criança e do adolescente. É um mapeamento que nos dará condição de criar projetos específicos e aplicar nossos recurso com eficiência, fazendo a cidade avançar”, disse o prefeito Luiz Dalben.

O estudo irá conhecer os indicadores de determinada região, por meio de dados fornecidos pelas secretarias municipais, e serão comparados com outras cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) que possuem o mesmo porte de Sumaré, para criar parâmetros e diagnosticar as necessidades.

Para a pesquisa, a cidade será divida em  18 regiões, que foram definidas prioritariamente por barreiras geográficas, priotirariamente, identificando quais as principais necessidades em cada região e quais as grandes carências no Município como um todo. O estudo levantará, entre outros, dados de saúde, educação, moradia, segurança, renda, atendimentos socioassistencias e saneamento básico.

 “Será possível identificar, por exemplo, as causas do abandono escolar, que não necessariamente tem relação com a qualidade da escola, mas pode ocorrer devido à violência perto da unidade escolar, dificuldade de acesso”, explicou Elvis Cesar Bonassa, representante da Kairós Desenvolvimento Social, empresa vencedora de licitação que irá executar o serviço.

 A previsão do estudo é de oito meses e será viabilizado pela CPFL Paulista, por meio de uma doação de R$ 128 mil para o  CMDCA da cidade.