Sumaré recebe R$ 11, 3 milhões para construções ampliação e reformas de Unidades de Saúde na cidade

As obras serão iniciadas pelas construções de novas unidades, que seguirão modelos cujos projetos executivos já estão prontos. Após esta etapa, serão realizadas as reformas de unidades, cujos projetos serão realizados individualmente. Tanto projetos quanto construções serão realizados exclusivamente pelo Governo Estadual.

“O governo do Estado de São Paulo vem buscando, cada vez mais, novas parcerias que facilitem o financiamento de projetos desenvolvidos com o objetivo de ampliar e melhorar o acesso da população a serviços de saúde modernos, bem equipados e próximos de suas residências”, disse o secretário estadual de Saúde, David Uip.

Através desse convênio, Sumaré será beneficiada com a construção dos novos Postos de Saúde do Parque Florely, Parque Emília, Virgínio Basso e o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) Álcool e Drogas, que vai ficar no Portal Bordon 2 – obras orçadas em R$ 1,3 milhão cada.

Além disso, há previsão de verbas de R$ 850 mil (cada) para a ampliação do PSF (Posto de Saúde da Família) do Angelo Tomazin e para amplas reformas do CAPS Adulto e das UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do Matão e do Parque das Nações.

Dentro do mesmo pedido de verbas em prol da melhoria da Rede Básica de Saúde, efetivado ano passado pela atual gestão, há a previsão de recursos para a aquisição de equipamentos, mobiliário e instrumentais para o CAPS Infantil, PSF Virgínio Basso, PSF Parque Florely e PSF Parque Emilia, de R$ R$ 455 mil cada, além de R$ 297 mil para a aquisição do mesmo tipo de material para o PSF Angelo Tomazin, UBS Nações e UBS Matão.

BID

A parceria vai garantir um investimento de R$ 801 milhões na Rede Pública de Saúde do Estado, dos quais 70% serão financiados pelo BID e 30% são de recursos do tesouro do Estado. Serão realizadas 164 obras de construção ou reforma de UBSs em todo o Estado, sendo 83 na RMC e 8 delas em Sumaré. Outro R$ 1 bilhão também emprestado pelo BID ao Governo do Estado será investido em obras rodoviárias. O empréstimo, uma operação internacional, teve aprovação do Senado Federal.

Em toda a RMC (Região Metropolitana de Campinas), o “Projeto de Fortalecimento da Gestão Estadual da Saúde” prevê 33 novas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), 38 reformas de UBSs, construção de 5 CAPS, reforma de 6 CAPS e a reforma do próprio prédio do DRS-7 (Departamento Regional de Saúde, em Campinas). O investimento previsto para estas obras é de R$ 160 milhões.

O valor final do convênio pode variar em função da flutuação cambial do dólar, moeda na qual foi firmado o financiamento com o BID, bem como pelos valores finais para as obras, definidos pelo processo licitatório.