Connect with us

Nossa Cidade

Tem início nesta segunda a reunião da Leitura Comunitária do Plano Diretor de Sumaré

Publicado

em

A primeira reunião para Leitura Comunitária de revisão do Plano Diretor do Município tem início nesta segunda (21). O objetivo dos encontros da Prefeitura de Sumaré, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, é atingir o maior número de habitantes para dar conhecimento sobre a realidade do Município, suas potencialidades, seus condicionantes e suas deficiências. Esse primeiro encontro acontecerá a partir das 19h, no CCTI (Centro de Convivência da Terceira Idade), em Nova Veneza. O cronograma se estende até novembro. O processo de revisão do Plano Diretor Municipal, Lei nº 4250/06, está sendo desenvolvido em conjunto entre as Secretarias Municipais, Órgãos Municipais e população, e determina as diretrizes básicas de desenvolvimento da cidade. E a participação da população, bem como das associações representativas interessadas e demais segmentos da comunidade, está em consonância com a Lei – que prevê a revisão a cada dez anos.

O Plano Diretor é obrigatório para municípios com mais de 20 mil habitantes. Portanto, deve ser elaborado com a participação popular, a fim de garantir a função social do Município, nas áreas urbanas e rurais. Tem por finalidade principal definir a política de desenvolvimento municipal, num processo permanente de construção e avaliação de ações, visando garantir uma cidade sustentável, acessível e justa para todos. O Plano Diretor de Desenvolvimento Sustentável (2019-2039) de Sumaré visa identificar a realidade e os problemas do município em quatro pilares de sustentação: equidade social, desenvolvimento humano, desenvolvimento econômico e cultura da paz em todos os seus fundamentos.

 

“O Plano Diretor deverá prever de forma coerente os conteúdos mínimos dados pela Resolução 34 do Conselho Nacional da Cidade, que trata desde a definição de perímetros urbanos e parâmetros urbanísticos para o zoneamento a parcelamento do solo. A elaboração envolve setores do governo municipal e segmentos empresariais e técnicos, além da própria população, por intermédio das associações, conselhos comunitários e etc. Em nossa concepção, a igualdade de oportunidades é a chave para o desenvolvimento sustentável urbano”, comentou o prefeito Luiz Dalben.

A ideia, de acordo com o secretário Municipal de Planejamento Welington Domingos Pereira, é trabalhar uma previsão para duas décadas de desenvolvimento do Município. “Geralmente, um Plano Diretor é feito pra 10 anos, porém no caso de Sumaré, devido sua descentralização e extensão territorial, compreendendo 53% de área rural, o Município tem muito a crescer, por isso é necessário projetar para além de uma década”, justificou.

 

Smart City

Para o Chefe do Executivo Municipal, a ideia é incentivar a instalação de indústrias de alta tecnologia e empresas de serviços. E ele faz um apelo à sociedade sumareense. “Apelo a todos vocês que nos juntemos de forma solidária no apoio de revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Sustentável de Sumaré. Juntos, podemos trabalhar para garantir que a conquista da independência seja sucedida pela conquista do desenvolvimento. Juntos, podemos garantir que o curso do nosso futuro coletivo seja tão notável como a história do que já conseguimos. Ressalto, é muito importante a participação de todos nessas reuniões para Leitura Comunitária do Plano Diretor de Sumaré”, concluiu o prefeito Luiz Dalben.

Esse processo é uma oportunidade para que população e governo possam avaliar e repensar, de forma conjunta, a totalidade do território municipal, considerando as suas potencialidades e limitações. O objetivo é explanar como vai acontecer o processo de Revisão do Plano Diretor, e quais as ferramentas que o Município dispõe para colocar em prática os objetivos estabelecidos no Plano, que é na verdade um processo de construção da cidade que se quer. Depois de terminado e aprovado o PDDS, a intenção ao longo dos próximos 20 anos, é transformar Sumaré em Smart City.

 

CONFIRA O CRONOGRAMA DAS REUNIÕES

21/10 (segunda-feira): CCTI – Centro de Convivência da Terceira Idade, na Avenida Brasil, 1.111 – em Nova Veneza, das 19h às 21h.

24/10 (quinta-feira): EM Alfredo Castro Donaire, na Rua São Timóteo, 121 – Parque General Osório, no Matão, das 19h às 21h.

27/10 (domingo): EMEF Flora Ferreira Gomes, na Rua Alípio Cassino Dutra, 545 – Jardim Angelo Tomazini, das 10h às 12h.

30/10 (quarta-feira): EMEF Neusa de Souza Campos, na Rua das Rosas, 320 – Parque Rosa e Silva, das 19h às 21h.

04/11 (segunda-feira): EMEF Anália de Oliveira Nascimento, na Rua M. Conceição Rocha Ferraz, 565 – Jardim Bom Retiro, das 19h às 21h.

07/11 (segunda-feira): EM Augusta Ravagnani Basso, na Rua Aldebaran, 35 – Chácara Cruzeiro do Sul, das 19h às 21h.

12/11 (terça-feira): EM José de Anchieta, na Rua Geraldo de Souza, 157/221 – Jardim Carlos Basso, das 19h às 21h.

Nossa Cidade

Homem morre após acidente de trabalho em Sumaré

Publicado

em

Por

Um homem de 45 anos, morreu carbonizado no início da noite desta quarta-feira (16), após um acidente de trabalho na indústria metalúrgica em Sumaré.

Segundo o Corpo de Bombeiros, por volta de 19h ocorreu um vazamento de óleo superaquecido em uma prensa modeladora que atingiu o trabalhador da empresa, localizada no bairro Jardim Santa Carolina.

Uma equipe de brigadistas da própria metalúrgica apagou o incêndio causado pelo acidente e o médico de plantão constatou a morte do homem no local, ainda antes da chegada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). As causas do vazamento ainda serão esclarecidas.

Em nota divulgada na noite desta quarta, a empresa lamentou o acidente e disse estar colaborando com as autoridades. “A Villares Metals lamenta imensamente o ocorrido e está prestando toda a assistência à família neste momento, bem como está dedicada na apuração dos fatos e na colaboração com as autoridades competentes”, trouxe o texto.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Palestra, teatro, exposição e café da manhã marcam mais um dia do Setembro Amarelo em Sumaré

Publicado

em

Por

Um dia de muitas atividades alusivas ao Setembro Amarelo em Sumaré. As unidades de saúde têm intensificado asações de prevenção ao suicídio junto aos moradores. Este ano, por causa da pandemia e do isolamento social, ostrabalhos preventivos ao adoecimento mental foram reforçados, devido à necessidade da atenção à saúde mentaldas pessoas. O movimento de conscientização nessa quarta (16) teve palestra, teatro, orientações, decorações econfecção de material motivacional. Realizado pela Prefeitura de Sumaré, por meio das Secretarias Municipais deSaúde e de Inclusão e Assistência Social, a programação começou logo pela manhã, no CAPS AD (Centro de AtençãoPsicossocial – Álcool e Drogas), localizado na região do Picerno. Após palestra, apresentação teatral eexposição das peças produzidas pelos assistidos do programa, foi oferecido um delicioso café da manhã. Na BEM(Base de Excelência da Mulher) as usuárias contaram com explicações e orientações em vídeos, enquanto que aTenda informativa esteve na feira noturna do Macarenko.

Durante o mês estão previstas diversas atividades nas USFs (Unidades de Saúde da Família), UBS (UnidadesBásicas de Saúde), CAPS e NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família), incluindo palestras, orientações, bate-papo individual e confecção de cartazes motivacionais. No encerramento da programação, dias 29 e 30,acontecerão sessões de Psicoterapia com agendamento dos horários. Como parte da programação, a Prefeiturainaugurou no último dia 10 o Espaço de Cuidado Integral ao Trabalhador da Saúde (ECITS), ao lado do PA NovaVeneza. Assim como o nome, a unidade vai oferecer atendimento de práticas integrativas aos servidores do setorde saúde do Município, ou seja, será um grande apoio a essa categoria profissional que tem atuado na linha defrente nesse período de pandemia do coronavírus.

“Neste Setembro Amarelo, reconhecido como mês de Prevenção ao Suicídio, reforçamos o alerta e a necessidade deconscientização da população, pois segundo o site oficial do Setembro Amarelo, o suicídio é um problema desaúde pública, e o número de vítimas é superior aos de doenças como AIDS e alguns tipos de câncer. Éextremamente importante identificar as pessoas que precisam de cuidado nesse sentido e encaminhá-las paratratamento nas unidades de Saúde do Município”, explicou o secretário de Saúde, Rafael Virginelli.

Realizado desde 2015, o Setembro Amarelo foi criado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federalde Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Durante o mês, monumentos em diferentes cidadestambém adotam a cor amarela em suas fachadas para dar visibilidade à causa. A cor amarela, segundo o site doCVV, representa a luz e o sol, simbolismo que reflete a proposta da campanha de preservar a vida.

O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, celebrado todo ano em 10 de setembro. Adata é organizada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio com o respaldo da OrganizaçãoMundial da Saúde (OMS). O objetivo do dia é conscientizar as pessoas ao redor do mundo que o suicídio pode serevitado.

“Nossas equipes estão sempre prontas para ouvir, acolher, apoiar e realizar os cuidados e encaminhamentosnecessários”, reforçou Virginelli.

CAPS ADO prédio do CAPS AD – inaugurado pela Administração Municipal em dezembro do ano passado, no Portal Bordon,região do Picerno – conta com uma equipe altamente qualificada para oferecer cuidados, atenção integral econtinuada a dependentes químicos. A equipe é formada por psiquiatra, psicólogo, enfermeiro e técnicos deenfermagem, assistente social, terapeuta ocupacional e recreacionista. É uma unidade de extrema importânciapara o atendimento em saúde mental, pois acolhe as pessoas que sofrem com transtornos mentais decorrentes dadependência química – e que muitas vezes são julgadas e marginalizadas. O órgão oferece atendimentointerdisciplinar para a reabilitação e inclusão social dessas pessoas.

A equipe do Centro de Atenção Psicossocial realiza acolhimentos, grupos e oficinas terapêuticos (autocuidado,culinária, horta, música e ateliê aberto). Todo cuidado é planejado por meio do Plano Terapêutico Singular(PTS), elaborado junto ao paciente e à equipe de referência, seguindo sempre a necessidade individual. Alémdisso, o serviço ainda oferece suporte à família do paciente. O CAPS AD está localizado na Rua AntonietaRavagnani Tanner, nº 190, Residencial Bordon II. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

CAPACITAÇÃOCom o aumento das doenças psiquiátricas devido à pandemia do novo coronavírus e ao período de isolamentosocial, a Secretaria de Saúde de Sumaré, por meio da Rede Municipal de Saúde Mental, tem realizado capacitaçõescom as equipes dos CAPS (Centro de Atenção Psicossocial). Os colaboradores participaram de aula on-line com otema ‘Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT)’, um distúrbio da ansiedade caracterizado por um conjunto desinais e sintomas físicos, psíquicos e emocionais.

Os principais atendimentos em saúde mental são realizados nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), onde ousuário recebe atendimento com assistência multiprofissional e cuidado terapêutico, conforme a necessidade,próximo da família. O município conta com três unidades do CAPS: Orquídea, que presta atendimento a pacientesadultos com transtornos mentais graves e persistentes; o Infanto-Juvenil ‘Espaço Viver’, voltado a crianças eadolescentes; e, agora, o CAPS Álcool e Drogas, especializado em transtornos pelo uso de álcool e outrasdrogas.

Continue Lendo

Nossa Cidade

Prefeitura de Sumaré inicia instalação de guias e sarjetas no Jardim Casa Verde

Publicado

em

Por

Em mais uma etapa do pacote de melhorias realizadas pela Prefeitura de Sumaré no Jardim Casa Verde, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos iniciou essa semana a colocação de guias e sarjetas nas ruas do bairro. A finalidade é orientar o trânsito, oferecendo mais segurança para motoristas e pedestres.

Em fase de finalização, a rede de galerias de águas pluviais – sistema de drenagem e escoamento da água das chuvas – é outra importante obra que a Prefeitura realiza no bairro, beneficiando cerca de 185 famílias. Logo mais, terá início a pavimentação das ruas – cerca de 15 mil m² de vias serão asfaltadas.

O Jardim Casa Verde encontra-se em estágio avançado de regularização no processo Reurb, por meio do programa “Cidade Legal”, da Secretaria Estadual de Habitação. O cadastro social das famílias foi finalizado pelo Município, que aguarda a legalização da Associação de Moradores, a qual deve apontar à Secretaria de Habitação da Prefeitura os lotes quitados a fim de que os dados possam ser enviados ao cartório para fins de regularização.

Continue Lendo